Notícias

Home office não é férias

4 de abril de 2020

Com o avanço do número de casos do Coronavírus Covid-19 no Brasil, uma alternativa acabou se tornando inescapável para um grande número de empresas e até lojas com serviços dinâmicos: o home office. Trabalhar em casa! O sonho de consumo de muita gente. Mas, como não deixaria de ser novidade, nem todo mundo nasceu preparado para o home office. Uma pesquisa do SPC Brasil revelou que apenas 24% das pessoas se declaram organizadas. Sabido é que a organização representa um dos pilares essenciais para qualquer um que trabalhe, porém sua reverberação pode se tornar ainda mais expressiva no regime de home office. Foco e disposição se juntam com ela no tripé sem o qual é praticamente impraticável trabalhar onde se mora.

A obrigação de se deslocar até o ambiente de trabalho é, para muitos, a razão de levantar da cama. Quando esta inexiste, mesmo que haja trabalho a ser feito em casa, é quase automático, sobretudo aos menos afeitos a estabelecerem uma rotina, o ensejo da acomodação. E é aí que reside o primeiro perigo para quem foi designado ao home office: trabalhar sem despertar. Sair da cama, higienizar-se, ter uma alimentação saudável, “startar a programação mental”, tudo isso é importante para dar cabo das demandas a serem realizadas. Ou seja: mesmo que de home office é necessário agir como se o trabalho continuasse se desenrolando de forma presencial. Job que segue!

Em casa, também, as distrações são das mais diversas e dispensam enumeração. Após disposto a trabalhar em domicílio é hora de manter o foco para conseguir cumprir a jornada de trabalho estabelecida. Esse fundamento, apesar de solo, também perpassa a organização: é preciso estabelecer locais específicos para a realização das atividades, evitando contatos por um período pré-determinado a fim de manter a produtividade. Mas, lembre-se: manter o contato humano dentro de casa, ou até pelo celular com amigos e colegas, é, sim, importante. Faça pausas, intervalos programados, e contribua com sua autoestima.

Por outro lado, o home office costuma ser acachapante pois perde-se o senso da “hora de entrar e hora de largar”. Ou seja, a depender do trabalho realizado, é fácil estender-se mais do que o necessário e acabar comprometendo a saúde física e mental. Para evitar os males e desenvolver as benesses do trabalho em casa, reunimos algumas dicas simples e fundamentais para um bom desempenho e maior aproveitamento:

– Alterne períodos sentados com períodos em movimento;

– Trabalhe em um ambiente onde seja possível aproveitar a iluminação externa;

– Não trabalhe com roupas de dormir. É preciso mudar o mindset;

– A cada 1 hora de trabalho, tire 10 minutos de descanso;

– Evite o uso das suas redes sociais pessoas simultaneamente ao trabalho;

– Tenha uma lista de tarefas;

– Se despeça do trabalho ao fim do expediente;

Lembre-se: Home Office não são férias e se você deseja que o varejo volte forte desse momento de crise, é preciso pôr em prática o tripé de quem trabalha em casa, com a determinação de quem ainda quer atingir muitas metas em 2020.  

Notícias relacionadas

Restaurantes em tempos de pandemia

O que é possível aprender com os restaurantes e o que os restaurantes aprenderam, rapidamente, para enfrentarem as restrições em resposta ao novo coronavírus?

ver mais