Notícias

Gestão de sortimentos: sendo assertivo no PDV e no digital

9 de junho de 2021

Seu estoque é o que você é

O que você “vende” ao mundo determina, ao mundo, quem, no fim das contas, você é. Ironicamente, essa máxima serve igualmente para “você”, indivíduo, quanto para o que você empreende. O estoque da sua loja determina o que ela é, para quem ela se dirige, aonde ela quer chegar.

Uma situação provável, porém, é a de que haja vista uma série de acertos na produção ou seleção de seu estoque, mas que incapaz de converter em vendas bem sucedidas – com bons apelos, preço competitivo e confiabilidade, o problema pode estar num fundamento, vezes subestimado por muitos lojistas: a gestão de sortimentos.

E aí, amigo, triunfar em todos os passes e dribles, porém deixar escapar o gol do título frente à meta vazia é igualmente perder. Partindo de tais pressupostos positivos, vamos analisar caminhos para que o consumidor encontre na sua loja – PDV ou digital – exatamente aquilo que ele estava ansiando, ou passou a ansiar, porque encontrou na sua loja.

Mais é melhor ou menos é mais?

A velha e boa dualidade “quantidade x qualidade” nunca sai de moda, mas como é possível comprovar, nem sempre precisa haver dualidade entre esses dois fatores. Mas é igualmente compreensível o fato de que, se a estratégia de um empreendimento é abalroar seu público com uma variedade, vezes intangível a olho nu, de produtos, deve-se investir no conhecimento profundo deste público alvo, optando por identificar os pontos estratégicos de busca dos consumidores e ser eficazmente assertivo.

Segundo o professor João Carlos Lazzarini, docente da pós-graduação nas áreas de marketing e business da USP, um caminho possível é oferecer uma cartela de produtos que atendam alternadamente a necessidades e que criem sugestões ao consumidor assíduo do estabelecimento. Esse estudo precisa ser feito de forma comparativa entre estoque e espaço, no caso dos PDVs. Pesquisas qualitativas, e de opinião aberta do público, também podem ajudar nesse processo.

Para aqueles aos quais “menos é mais”, a sobrecarga de escolha é uma ameaça. Por isso, torna-se ainda mais determinante que você conheça a sua clientela e também em qual espectro de mercado deseja atuar: voltar-se-á para o público em busca do requinte da seletividade, personalidade ou exclusividade, ou do luxo das variadas opções, marcas e até dos mais distintos segmentos?

É possível ser um e errar vendendo-se como o outro, e dispersar quaisquer públicos. Por isso, novamente, um trabalho acurado do marketing aliado à estratégia de ocupação dos espaços é fundamental. Até na convergência do PDV ao cenário Omnichannel.

Já no digital…

A criatividade na apresentação do estoque, no design, na combinação dos produtos oferecidos e no material disponibilizado online, é a chave para a gestão de sortimentos aqui.

Enquanto no PDV, ao cliente que o frequenta, é possível atestar a quantidade, variedade, diversidade e disponibilidade dos artigos da sua loja, nas plataformas virtuais essa responsabilidade é ainda maior do próprio lojista, ora a inexistência das araras. Por isso, o protagonismo dos experts em gestão de ambientes, aqui, é superado pela perspicácia dos profissionais de marketing e TI na incumbência de conhecerem as preferências do seu público online e adequarem a oferta de seu estoque mediante tal comportamento.

O estudo da mescla de cores dos produtos disponíveis, formatos, visibilidade e acessibilidade nas mais diversas plataformas virtuais – sejam sites, blogs ou redes sociais – deve ser realizado de forma minuciosa e especializada, para que seja possível tanto emular o mesmo efeito do PDV – de antever e atender às necessidades da clientela quando esta acessa à sua loja – quanto a de criar novos impulsos, formas de interação, storytellings e experiências que levem à fidelização. Não adianta repetir as mesmas estratégias do ponto físico no digital. Cada cenário precisa ser pensado de forma única e individualizada.

Não deixe o cuidado com a gestão de sortimentos da sua loja passar despercebido. esse descuido pode ser, justamente, um motivo para que a sua loja passe despercebida para o seu público.

Notícias relacionadas

Retrospectiva 2019

“2019 não foi um ano qualquer. Nem para a ALSR, nem para o Brasil, nem para o mundo. Enfrentamos crises e adversidades e continuamos tocando projetos iniciados pela gestão anterior que este ano saíram do papel.” -Aziz Calife Junior

ver mais